Sexualidade + Afetividade

Tenho constatado através da minha experiência profissional que muitas pessoas estão perdendo interesse pela atividade sexual. Principalmente as pessoas mais jovens entre a faixa etária de 20 a 40 anos e que se encontram em período reprodutivo.
Mulheres com mais frequência que os homens, porém todos com uma libido baixa, falta de vontade, desinteresse, e assim por diante.
O que está acontecendo? Apesar da liberdade sexual favorecida pela cultura moderna, porque as pessoas estão diminuindo seu interesse pelo sexo?
Parece que algo se perdeu nesta trajetória entre proibições e libertações. Talvez a liberdade exagerada fez com que todos provassem precocemente e aos poucos fossem desmistificando o assunto, passando a ser algo normal na vida? Talvez.
Mas o que percebo através de relatos é que a atividade sexual passou a ser apenas uma atividade física. Uma tentativa exagerada de chegar ao prazer e de se sentir satisfeito corporalmente. Porém, a ligação profunda que o ato sexual possibilita entre dois seres humanos como troca, doação e entrega foram perdidos. Falta conexão emocional, falta relacionamento, falta troca e o resultado consequentemente é de falta de libido e interesse.
Então, como mudar esta trajetória?
É necessário quebrar o padrão de conduta, modificar pensamentos e atitudes para conseguir emotividade em uma atividade sexual. Mudar o foco do Físico para o Afetivo. Uma conquista que leva tempo, porém, que traz gratificações à alma e não somente ao corpo.
O resultado aparece quando na relação afetiva com o outro, a energia, as emoções e o coração irão inevitavelmente vibrar com intensidade positiva. Haverá um sentimento de pertença à algo maior, mais grandioso do que apenas sensações físicas. Haverá um conexão não apenas física mas, também emocional e espiritual. Haverá emoção e satisfação pela troca de afeto e não somente pela atividade sexual em si.

Parece-lhe animador? A possibilidade de elevar a atividade sexual a níveis mais altos de afetividade e de conexão?
Então, não perca tempo, comece já.

Consultório em Curitiba
Dra Ana Claudia de Lima – Terapias de Vanguarda

Iridologia, PNL, Terapia do Inconsciente Metafórico,
Florais de Bach, Terapia da Árvore Familiar,
Referencial de Nascimento,  Ressignificação Corporal


Postagens mais visitadas deste blog

A ZONA DE CONFORTO NOS IMPEDE DE AVANÇAR

USO DO TARÔ PARA FINS TERAPÊUTICOS ATRAVÉS DA TÉCNICA FRANCESA: ¨REFERENCIAL DE NASCIMENTO¨

QUANDO A CICATRIZ DE UM SOFRIMENTO INTERFERE NA FELICIDADE