QUANDO A CICATRIZ DE UM SOFRIMENTO INTERFERE NA FELICIDADE

Nossas histórias e nosso passado interferem em nossas decisões no presente e interferirão nas ações e decisões futuras.

- Um homem traído pela ex-esposa que não consegue mais se comprometer afetivamente fazendo a opção de ficar só para evitar futuras traições;
- Uma criança que viu a separação dos pais e virou um adulto carente e com medo de se separar;
- Um irmão que invejava o tratamento de outro irmão e que hoje compara a afetividade que recebe de todos, achando que recebe menos que merece;
- Um empresário falido que fica avarento e escravo do dinheiro;
- Um parceiro sexual que vicia os sentidos mantendo a pessoa presa a um relacionamento cruel e destrutivo.

As experiências da vida acabam nos marcando tanto que podem impedir nossa felicidade.

Traições, traumas, separações, perdas, tristezas, ciúmes, inveja, medos, raiva, vividos em alguma etapa de nossa existência podem aniquilar qualquer chance de libertação emocional.

Mesmo quando refletimos e analisamos logicamente situações que nos incomodam e chegamos a identificar racionalmente toda a situação, mesmo assim o sentimento nos aprisiona e não permite nossa libertação.

Experiências que perpetuam o sofrimento. A cada tentativa de fuga revivemos novamente o sofrimento do passado. Sofrendo novamente.


Como nos libertar? Como fazer para que essa cicatriz faça parte de nossa história sem voltar a sangrar novamente?

É preciso reimprimir, res-significar, reconstruir um caminho sensorial e emocional para libertar a possibilidade de um futuro com chances de liberdade e felicidade.


Postagens mais visitadas deste blog

USO DO TARÔ PARA FINS TERAPÊUTICOS ATRAVÉS DA TÉCNICA FRANCESA: ¨REFERENCIAL DE NASCIMENTO¨

A ZONA DE CONFORTO NOS IMPEDE DE AVANÇAR